Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Folha em Branco

Folha em Branco

Ter | 04.06.19

Uma aventura em Paris | Capítulo 1: Sobrevivi aos coletes amarelos e vi a Mona Lisa

Ora bem, como tenho tantas coisas para vos contar vou dividir a minha aventura em Paris em vários posts.

Estas foram as minhas primeiras férias só com amigas, namorados em Portugal e três meninas preparadas para passear e tirar centenas de fotografias. Foi também a minha primeira viagem ao estrangeiro por puro lazer. 

Munidas com uma pequena lista de locais a visitar e coisas para saborear lá fomos nós bem cedinho para o aeroporto de Lisboa.

Chegámos a Paris quase a tempo de tomar o segundo pequeno-almoço do dia mas o entusiasmo era grande e fomos directas para o hotel.

Malas entregues e fomos explorar a zona em redor. Munidas de garrafas de água e gps no telemóvel lá fomos nós... depois de ver uma igreja bonita seguimos caminho até ao Louvre. Sortudas como somos fomos enfiar-nos numa rua pouco simpática. Sentia-me mais segura no meio da Quinta da Fonte mas pronto, nada de mal aconteceu e continuámos a conversar alegremente até que quando damos por nós estamos no meio de uma manifestação dos coletes amarelos. Cada tiro cada melro. Problemas? Zero. Atravessámos a rua e na seguinte parecia que nada estava a acontecer. Ainda vimos os coletes a passar ao fundo na rua paralela àquela em que nos metemos e foi isto... Nada de grave. Com jeitinho ainda me confundiam com uma simpatizante já que tinha uma camisa amarela vestida.

Louvre!

IMG-20190525-WA0362.jpg

Chegámos vivas ao museu que tanto queria visitar e claro ver a Mona Lisa.

Eventualmente percebemos que vimos apenas uma minúscula parte do museu e que provavelmente fizémos kilómetros lá dentro. Gostava de voltar lá e quem sabe comprar um bilhete que dê para lá ir umas três vezes já que se estivesse a ver tudo com calma ainda lá estaria a esta hora.

IMG-20190525-WA0189.jpg

Para ver a senhora dona Mona Lisa foi uma confusão. Ainda bem que não sou claustrofóbica mas mal cheguei perto pedi a um segurança para sair dali pois já não aguentava o calor e estar no meio de tanta gente. Será que ainda não ponderaram meter um tapete rolante ali? Assim a malta via, tirava uma fotoe bazava. Podia ser que não se gerasse todo aquele caos...

Gostei de ver os quadros e estátuas que durante anos vi apenas em fotografias dos manuais escolares. O ambiente era calmo e conseguia perder-me ali durante horas a apreciar os quadros bonitos e os seus detalhes.

Não percebo nada de arte nem gosto de discutir o significado que poderia ter para o seu autor mas gosto de ver coisas bonitas, feitas por mãos habilidosas, com muito amor e carinho.

Conseguimos safar-nos da chuva que caiu intensamente na rua enquanto andávamos perdidas pelos corredores do museu.

Depois de tanto andar chegou a hora do lanche mas esse fica para o próximo capítulo... ;)

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.