Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Folha em Branco

Folha em Branco

Qui | 10.09.15

Tenho vergonha...

A cada dia que passa tenho mais vergonha de dizer que partilho a mesma nacionalidade que umas certas pessoas (ainda me questiono se posso chamar pessoas).

Porque não bastava valores mais altos, altamente nacionalistas e a favor de todos os pobres (nada contra, apenas condeno que seja APENAS nestas alturas) agora organizam-se manifestações contra a vinda dos refugiados para Portugal.

 

Aparentemente a CML aceitou esta demonstração de (inserir palavra aqui) por parte de seres vivos (não me apetece dizer que são pessoas). Gosto de salientar ali o terceiro sublinhado que indica que estão a criar meios de "continuar a propagar". Ora bem, isto mostra que a xenofobia e preconceito são contagiosos? Espero que não, que estou muito bem assim.

Ao ver melhor o "evento" leio o seguinte post:

 Vamos por partes (e por ordem) ok?

- têm tido queixas de que o grupo incita ao ódio e xenofobia. Epá a sério? Estou chocada com esta afirmação. Para informação: também fiz report.

- Precisam de polícia para o caso de distúrbios de pessoas mal intencionadas? Estão a gozar com a minha carinha fofa? Mal intencionados são vocês que querem recusar um bocado de oxigénio a quem sofre...

- Não são racistas nem xenófobos e mostram isso utilizando sílmbolos nacionalistas... mais vale pintar cartazes a dizer "se não nasceste cá baza para a tua terra".

- Vão representar as preocupações relativas à entrada de pessoas "fora" dos costumes portugueses. Epá mas isso resolve-se bem. Pegamos em vocês, claros exemplos do mais puro nacionalismo, e vão ser formadores. Já imagino os pontos da formação:

1. Novelas da noite

2. Falar sobre futebol

3. Imperiais e tremoços

4. Ignorar todas as fontes de informação e consumir lixo de grupos manhosos no facebook

5. Bater com a cabeça na parede até ficar com danos permanentes e assim juntarem-se à nossa causa.

55343247.jpg

É que já não há mais nada para ver... Quando vejo argumentos que não o são...Vamos morrer, ser violados, rezar cinco vezes ao dia... os meus pais não me conseguiram manter na missa todos os santos domingos e eram eles que me punham a comida na mesa... vocês que ouvem música estrangeira e vestem marcas que são tudo menos portuguesas querem agora vir dizer que estão muito preocupados com os de cá?

Quantas vezes vão ajudar os sem abrigo? Quantos de vocês são voluntários? Quantos de vocês faz doações para caridade? Quantos de vocês sabe sequer onde é a instituição mais próxima de vossas casas?

Vocês que não percebem um cu do que raio andam para aí a vomitar falam do que não sabem, do que não percebem e invocam valores que não têm.

Ganhem vergonha na cara e ao menos façam voluntariado para poder mandar postas de pescada.

Tenho vergonha de partilhar a mesma nacionalidade e por isso hoje declaro aqui que não sou portuguesa! Não sou. Não quero partilhar esse laço com tanta gente triste, mesquinha, falsa, oportunista, ... (podia continuar mais uns tempos). Sou uma cidadã do mundo (e vá estou a controlar-me para não declarar que venho da Lua) e como cidadã do mundo vos digo: espero que nunca venham a ter de sofrer um terço do que esta gente sofre.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.