Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Folha em Branco

Folha em Branco

Qui | 03.03.16

Comentário para a Revista Sábado

A Revista Sábado publicou um artigo que mostra uma única coisa: falta de conhecimento do meio literário, de como funciona a Chiado Editora e que louva uma mera impressora que rouba dinheiro a autores mal informados.
Uma vez que normalmente os meus comentários são apagados quando são do desagrado de alguém, partilho aqui também as palavras que deixei no post de facebook.
 
A pessoa que escreveu este artigo / entrevista claramente não é das mais informadas a nível do panorama literário português. Se fosse saberia que a Chiado de editora só tem o nome pois é na verdade uma vanity press.
Ao submeter um manuscrito é garantido que este será publicado independentemente da sua qualidade. Edição? O autor tem de pagar a mesma à parte ou então nem uma vírgula será lida por quem recebe os e-mails.
O autor nunca terá o seu livro numa livraria que não seja a da própria Chiado e o seu site.
Os lançamentos nunca são em grandes superfícies e limitados. O autor é bom que tenha jeito para vender, caso contrário terá 500 exemplares para forrar uma parede.
 
É de facto uma máquina de fazer livros. Mas às custas da conta bancária de gente ingénua que paga centenas de euros para capas de qualidade gráfica vergonhosa e zero edição.
Excepções? Pinto da Costa e Rui Sinel de Cordes e talvez mais um par de outros nomes sonantes...
 
Suspeito mesmo que o logótipo que usam actualmente está a infringir algo pois não creio que se possa usar a imagem de Fernando Pessoa assim à toa.
 
« "Quer estejamos ou não interessados, comunicaremos sempre com o autor." Prazo: 10 dias.»
 
Desafio a própria pseudo-editora ou o autor deste texto a mostrar quantas vezes foi negada a publicação de um livro. Se quiserem uma amostra tenho todo o prazer em mostrar livros que poderiam ser excelentes se fossem editados e outros que jamais em planeta algum veriam a luz do dia. Ao contrário desta impressora gigante eu, de facto leio livros e acompanho o que acontece no mercado e os novos autores. Recebo muitas vezes trabalhos de jovens autores (e não só) tanto nacionais como internacionais.
 
Dar o exemplo de Chagas Freitas é outro grande erro deste artigo. Talvez fosse bom ler alguns excertos do que esta nova maravilha literária produz...
 
Relativamente à Antologia Entre o Sono e o Sonho, lamento desiludir todos os que se acham especiais mas o convite era feito a todos os que tinham o mail na base de dados (sei-o bem já que recebi exactamente o mesmo e-mail em três e-mails diferentes, em diversas ocasiões).
 
Quanto aos 2 milhões de seguidores, sou capaz de mencionar mais uma quantas páginas que superam esse número além do SLB E FCP.
 
Este artigo tem grandes falhas que podiam ser colmatadas com uma pequena pesquisa na internet e aprender como funcionam as editoras. Pena ver isto num meio que tenho como referência e que, por norma, produz bons trabalhos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.