Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Folha em Branco

Folha em Branco

Sex | 16.11.12

Primeiras Jornadas de História da Imprensa Olisiponense

As Primeiras Jornadas de História da Imprensa Olisponense pretendem revisitar a história das primeiras publicações periódicas impressas em Lisboa, nos séculos XVII e XVIII, sendo que alguns destes títulos estão na génese do jornalismo português. A par do estado da arte, estas jornadas procuram também trazer para o debate público e académico novos contributos para o conhecimento e para a história destas publicações, com destaque para as Relações (1626-1628), de Severim de Faria, as Gazetas da Restauração (1641-1648), o Mercúrio Português (1663-1667), de António de Sousa Macedo, e, por último, para a Gazeta de Lisboa (1715-1833) – contributos resultantes das mais recentes investigações feitas por reputados historiadores e especialistas. Numa iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa, através da Hemeroteca Municipal, em parceria com o Centro de Investigação Media e Jornalismo, estas Jornadas de História da Imprensa Olisponense serão as primeiras de um ciclo anual de colóquios, com incursões temáticas e diacrónicas pela história da imprensa periódica olisiponense, desde os seus primórdios até à atualidade. Em 2012, o encontro trata “Das Relações de Severim de Faria à Gazeta de Lisboa”. Participe e fique a saber mais sobre as origens, as especificidades e o desenvolvimento dos jornais e revistas que fizeram a história recente de Portugal e da sua capital, Lisboa.

 

PROGRAMA
14h – Receção aos participantes
14h30 – Sessão de Abertura
Intervenção da Senhora Vereadora da Cultura da CML, Dr.ª Catarina Vaz Pinto
14h45 – Palestra Inaugural
José Manuel Tengarrinha
(Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa)
Painel: Das Relações de Severim de Faria à Gazeta de Lisboa
Moderação: Jorge Mangorrinha (Hemeroteca Municipal de Lisboa)
15h30 – As Relações impressas de Manuel Severim de Faria (1626-1628),
por Jorge Pedro Sousa
(Universidade Fernando Pessoa | Centro de Investigação Media e Jornalismo)
16h15 – O auxílio das Gazetas da Restauração (1641-1647/8) aos esforços
pela independência de Portugal,
por Eurico Dias
(Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna
Centro de Estudos de População, Economia e Sociedade da Universidade do Porto)
17h – Intervalo para café
17h15 – O Mercúrio Português (1663-1667), de António de Sousa de Macedo:
uma arma na Guerra da Restauração,
por Patrícia Oliveira Teixeira
(Universidade Fernando Pessoa | Centro de Investigação Media e Jornalismo)
18h – A Gazeta de Lisboa, subsídios para a sua história (1715-1833),
por Álvaro Costa de Matos
(Hemeroteca Municipal de Lisboa | Centro de Investigação Media e Jornalismo)
18h45 – Intervenções do público
19h – Encerramento dos trabalhos, com apresentação das conclusões por Rita Correia
(Hemeroteca Municipal de Lisboa)

Organização

CML (Hemeroteca Municipal)
Centro de Investigação Media e Jornalismo (FCSH – UNL)
Inscrições gratuitas
T. 213 246 290/97 | hemeroteca.sace@cm-lisboa.pt

Mais informações aqui e aqui.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.