Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Folha em Branco

Folha em Branco

Seg | 31.08.15

Instaweek #123

A semana foi de férias para muitos, para mim foi de trabalho. O tempo para a costura foi pouco e para ler também não foi muito. Aliás, apenas no fim-de-semana tive tempo de escrever um par de postas de pescada sobre coisas que ocasionalmente consigo ler...

insta.PNG

 

 1. O início dos trabalhos no vestido novo :D \2. Algumas das encomendas já chegaram! :D \3. I have piggies :D \4 e 5. Cosplay de Lucy / Nyu no Técnicon ^_^

Sex | 28.08.15

Salvem os refugiados

970621.jpg

Vamos falar de um assunto sério... o flagelo das mortes no Mediterrâneo. Sinceramente não sei bem como abordar isto de forma clara porque é um assunto que me revolta e dá vontade de colocar pessoas em fila e correr tudo à chapada... ou ao murro.

Vivemos num mundo onde todos somos Charlie, onde se grita que se deve acabar com as touradas por ser algo selvagem e cruel, onde todos choram um cão abandonado mas onde muitos acham que os que fogem à guerra deviam ficar na terra deles e parar de tentar esconder-se na "nossa" Europa. Ai morreram? Ficassem na terra deles que esta é a minha. Alguns alegam que estas pessoas não merecem ajuda porque se o caso fosse ao contrário não nos dariam sequer um pão. Que pensamento é este? São estas as mesmas pessoas que acham que matar um touro é cruel mas ficam na boa ao ver imagens de centenas de pessoas que morrem na tentativa de fugir para se salvar a uma guerra, para salvar os filhos que são inocentes... Em que mundo vivo eu? Um mundo xenófobo, invejoso, frio e cheio de seres vivos que nem merecem ser chamados de seres humanos.

Choram porque a vida está má mas eu só penso nestas crianças. Se tivesse filhos faria o mesmo, dava tudo para os poder salvar a uma guerra que não foi causada por eles. Não consigo imaginar o desespero destes pais porque felizmente nunca sofri uma situação destas. 

Quando olho para aquelas fotos daquelas crianças sem vida só penso nos meus irmãos, nos meus sobrinhos e não consigo ficar indiferente. Não sei como alguém consegue ser frio ao ponto de ficar indiferente a tudo isto.

É necessário parar isto, é necessário ajudar estas pessoas, é preciso salvar vidas!

 

Foto: Jornal Público

Sex | 28.08.15

Unbox: comprinhas para cosplay

shop.PNG

Finalmente recebi algumas das minhas encomendas para cosplay! Decidi fazer um unbox rápido para partilhar com vocês a minha alegria :D

Só tenho pena que as lentes não tenham chegado antes porque assim não poderei utilizar uma das cores amanhã :(

De resto para já está tudo direitinho e já só me falta receber um peruca ^_^

 

Sex | 28.08.15

Anime 404 - Se não viste tens de ver

1.PNG 

Descobri isto por acaso (nem sei bem como) e ainda estou em estado de choque sem ter percebido o que raio aconteceu. Suponho que isto seja o que acontece quando estamos a curtir o efeito de drogas...

Se não conhecem vejam, se conhecem mostrem aos amigos que isto é demasiado bom para não ser espalhado por esta net fora xD

Qua | 26.08.15

Girl's Generation

snsd-girls-generation-snsd-32606104-1600-900.png

As Girl's Generation, também conhecidas como SNSD são um grupo Sul Coreano pertencente à S. M. Entertainment. Composto por oito membros (Taeyeon, Sunny, Tiffany, Hyoyeon, Uuri, Sooyoung, Yoona e Seohyun), estreou-se Agosto de 2007 com o single Into the New World. No entanto foi apenas com Gee em 2009 que ganharam mais atenção por parte do público. Foi em 2009 / 2010 que conseguiram implementar a sua presença no mercado como um dos grupos mais conhecidos do género.

gg.jpg

Em 2010 assinaram com a empresa que hoje é conhecida como EMI Records Japan para entrar no mercado japonês.

Em 2012 formou-se também um sub-grupo (TTS) composto apenas por Taeyeon, Tiffany e Seohyun. O seu primeiro single foi Twinkle e em 2014 lançaram Holler.

girls-generationtts-twinkle-mv-surpasses-million-v

Tendo começado dentro de um estilo mais "puro" hoje as Girl's Generation têm um look mais sexy, no entanto não entram num formato mais adulto mantendo ainda alguns aspectos mais conservadores. O grupo é conhecido pelas suas coreografias detalhadas e sincronizadas ao nanosegundo. 

A sua discografia é já longa:

snsd baby g.jpg

  • Girl's Generation (2007)
  • Baby baby (2008)
  • Gee (2009)
  • Genie (2009)
  • Oh! (2010)
  • Run Devil Run (2010)
  • Hoot (2010)
  • Hoot - Versão japonesa (2010)
  • 1º album japonês (2011)
  • The Boys (2011)
  • Versão japonesa de Girl's Generation (2011)
  • Twinkle (2012)
  • Girls & Peace (2012)
  • I Got a Boy (2013)
  • Love & Peace (2013)
  • Mr. Mr. (2014)
  • Girl's Generation THE BEST (2014)
  • Holler (2015)

Entretanto o próximo álbum já está por aí e alguns singles já foram lançados.

Deixo-vos com algumas das suas músicas mais conhecidas:

 

Ter | 25.08.15

Porque faço cosplay?

Não é segredo para ninguém que sou grande fã do Carnaval. Pensar nos fatos, criar personagens e planear com meses de antecedência... cresci assim. Em Loures Carnaval é religião e D. Ocarário é rei.

Quando começou a aparecer o cosplay em Portugal o problema era local, pessoas, planear, ... ninguém. Chegou o Steampunk e foi aí que a coisa piorou. Eu que já era fã do género, passei a gostar ainda mais porque me permitia criar as minhas personagens. 

Costura e design de roupas foi um hobby que sempre tive apesar de nunca o ter mostrado a ninguém ou de o ter seguido. Não tive quem me pagasse aulas de costura nem quem me ensinasse a coser. A faculdade também não deixava muito tempo e não conhecia ninguém que se interessasse por essas coisas.

Foi quando comecei a frequentar alguns eventos que percebi que estava ali algo que queria mesmo fazer. Desenhar as roupas, escolher os tecidos. Problema: não sabia costurar. Professor: YouTube! O raio do site ensina qualquer coisa e foi assim, vídeo após vídeo que comecei a planear a minha conquista das loja dos tecidos e retrosarias da cidade de Lisboa e arredores (sim porque em Loures tudo é caro e não há nada de jeito).

Apesar de gostar muito do estilo Steampunk, este ano decidi aventurar-me por algumas personagens de que gosto e que tenho na lista de "personagens que gostaria de ser por um dia". Fazer cosplay é mais que ter o fato, é todo o processo de escolher uma personagem com quem me identifique (nem que seja um pouquinho). Depois é estudar as roupas que usa e ver qual a que gosto mais. Fazer o desenho, pensar no que preciso, ir às compras e finalmente sentar-me e começar a costurar. Faço tudo à mão. Não tenho máquina (por enquanto) e por isso demoro cinco vezes mais que qualquer outra pessoa. No entanto esse tempo que estou ali a lutar com a linha que faz nós, a cola que queima os dedos e os alfinetes em que me espeto... as mil e uma pragas que rogo ao pano e o tempo que rezo para não cair uma gota de sangue nele (sim, já quase aconteceu)... nesse espaço de tempo estou longe do computador. Estou a aprender coisas novas e estou a criar algo novo.

Já perdi conta das coisas que aprendi desde que comecei a costurar os meus próprios fatos. Desde os vários tipos de pano a como guardar decentemente uma peruca. Como fazer penteados e como ter maquilhagem que dura todo o santo dia a preços baixos.

Conheço pessoas novas e a comunidade, por norma, é bastante simpática e existe um grande espírito de entre ajuda (um dia falo dos dramas).

Porque faço cosplay? Resumidamente: aprendo imensas coisas novas, conheço pessoas novas e expresso a minha criatividade de uma forma diferente.

11709650_650647861737418_9205171189748978098_n.jpg

 

Seg | 24.08.15

Expulsos da Terra

ursula.jpg

 Título: Expulsos da Terra
Título original: The eye of the Heron
Autora: Ursula K. Le Guin

Goodreads

Este já estava na lista de livros por ler desde a Feira do Livro de 2014... Na quinta-feira decidi pegar-lhe por ser o que menos pesava e por isso ser o ideal para meter na mochila para ler a caminho de Lisboa.

Claro que entre chegar ao Terreiro do Paço e esperar por um moço li metade do livro de forma quase compulsiva (sim sou daquelas pessoas que lê enquando muda de linha no metro de Lisboa).

Expulsos da Terra é um excelente livro de FC, relativamente leve e da autoria de Ursula K. Le Guin.

A sua escrita e fluída é uma que não me é estranha por ter já lido outro livro da autora mas confesso que deste gostei muito mais.

Aqui ficamos a conhecer um planeta colonizado por dois tipos de pessoas: os da cidade e os do campo sendo que estes pouco se misturavam. É quando a filha de um dos chefes (Luz) começa a questionar o que a rodeia e decide lutar por um pouco mais de justiça que tudo muda.

As personagens estão muito bem construídas e a forma como a história está escrita deixa o leitor curioso para saber mais e mais...

 

Seg | 24.08.15

Instaweek #122

Já é segunda-feira outra vez?? Bolas! Mas onde é que se enfiou o fim-de-semana? Well... prontos para mais um molhinho de fotos? :p

 

instaweek.PNG

1. How to Get Away with murder \2. Pano cortado e pronto para começar a transformar-se num vestido :) \3. Uma das fotos do Nuno Carneiro \4. Um livrinho devorado esta semana \5. Peixe assado no forno com cebola *-* \6. Sábado foi da de gelado *-* \7. Oh happy sunday... \8. A única cor a ser usada durante os próximos tempos.

Pág. 1/4

Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: