Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Começou a caça ao trajado

por Pantapuff, em 19.01.14

Aconteceu uma tragédia, as vidas de vários jovens estudantes universitários perderam-se numa noite, numa praia. São muitos os artigos que têm sido escritos nos meios de comunicação e são muitas as opiniões dadas pelas pessoas em geral.

Eu pensei em fazer um vídeo post mas meia hora e cinco tentativas depois desisti e decidi sentar-me em frente ao computador para escrever. Talvez assim consiga passar, um pouco melhor, o que tenho a dizer sobre este assunto. Sim, porque não posso nem consigo ficar calada. Sinto, mesmo, a necessidade de comentar este tema e não com um mini post. Não é por mim, mas por muitos estudantes universitários que estou neste momento a escrever isto. É a caça às bruxas aos trajados all over again. Normalmente isto só acontece por volta de Setembro / Outubro, altura em que se inicia um novo ano escolar e chegam aos canais televisivos notícias sobre a praxe e a dita tradição académica.

Eu digo sem vergonha ou medo, fui praxada, praxei e uso o meu traje com muito orgulho e respeito.

De um grupo de estudantes universitários apenas um sobreviveu, apenas um tinha o telemóvel consigo e todos os pertences foram arrumados nos respectivos sacos. Sabe-se também que tinham estado num barzinho antes de ir para a praia ainda trajados. Agora as famílias das vítimas querem processar o rapaz que escapou e que é também o Dux daquela universidade. Pelos vistos existe também um código de silêncio entre os alunos que ninguém quebra.

Eu pergunto porquê processá-lo, os outros eram jovens indefesos que não sabiam dizer não? Estando a ser praxados porque estariam completamente trajados e não sem a capa e batina?
Na praxe ninguém é obrigado a nada. Não gostam dizem que não e vão embora. Se ficam sujeitam-se mas ninguém tem uma arma apontada à cabeça. Quando chegamos à Universidade somos já adultos, se não sabem dizer a palavra "não" então estão basicamente lixados para o resto da vida...

Se calhar fui só eu (sei que não), mas tive uma experiência bastante boa (e saudável) durante a praxe. Deram-me a opção de sair se não gostasse, não fui humilhada, mal tratada ou obrigada a saltar para uma estrada na hora de ponta ou a beber até ficar em coma. Joguei à cabra cega, joguei ao mata com balões de água, brinquei aos cabeleireiros com farinha e açúcar (sem ovos) e cantei e gritei até ficar afónica. Obrigaram-me a beber água e a comer a meio da tarde porque estava calor. O almoço na cantina é que era chato porque ou comíamos à mão ou com a colher de plástico da sobremesa.

Na verdade tive uma vez, no meu terceiro ano de licenciatura, problemas durante a praxe. Uns espertinhos do MATA (Movimento Anti Tradição Académica), ou de uma versão extremista do mesmo, decidiu atirar ovos sobre os caloiros (engraçado não é?). Mas não, os trajados é que são os alunos baldas que só querem saber das idas aos copos, que são pessoas mesquinhas, vingativas e tristes. São esses que se vingam, do que sofreram, nos caloiros.

Não digo que todas as pessoas tenham tido a mesma experiência que eu. Sei que há exageros e acontecem coisas vergonhosas em várias universidades. No entanto, dizer que todos os que fazem parte da praxe são pessoas más, mesquinhas e vingativas, é o mesmo que dizer que todos os que bebem uma cerveja são alcoólicos. Vamos impedir que as pessoas com idades inferior a 25 anos tirem a carta porque pelos vistos são as que mais acidentes têm...

 

Infelizmente quem pode dizer algo mais está, pelos vistos, em silêncio e nada resta a não ser esperar por um esclarecimento do que aconteceu naquela noite.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:15

Enterro do Caloiro ISCTE-IUL 2011

por Pantapuff, em 13.05.11

E foi na passada quarta-feira dia 11 que se realizou o enterro do caloiro no ISCTE-IUL. Como bem sabem este ano já lá não estudo, mas ainda assim decidi ir fazer uma visita aos meus colegas e afilhado e por isso lá fui eu tirar o meu traje do armário.

Trajada como manda o código lá me juntei, ao final da tarde, à Comissão de Praxe da qual fiz parte dois anos. Assisti e fui também praxada (algo que ainda hoje sinto no corpo porque já lá vão os dias em que andava a encher nas aulas de educação física).

 

Enfim... fiquei desiludida com a "cerimónia" que sofreu um pouco pela falta de organização. Pelo menos eu via muita gente confusa e sem saber o que se estava a passar.

Acabei por me juntar ao curso de IGE, do qual faz parte o meu afilhado favorito (sim tenho um favorito) e assim passei parte da noite em boa companhia. Ou seja, eventualmente mandei o meu curso à fava e fui ter com outro que nada tem a ver, mas era bem mais divertido e ainda acabei por conhecer pessoas novas.

 

Tenho saudades, tenho boas recordações e quero um dia voltar, talvez no próximo ano volte lá para ver as praxes até porque me recuso a deixar o meu traje a ganhar teias de aranha no armário =)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:13

Benção de Finalistas 2010

por Pantapuff, em 14.05.10

Ora já tenho tudo prontinho, fitas passadas a ferro e na pasta, traje arranjadinho, agora só falta o dia de amanhã onde espero não apanhar uma grande seca hehe

 

Digam lá que a minha pastinha não é bonita ^^

Com as fitas não vos mostro ainda, ponho aqui amanhã a foto... surpresaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:20

Praxes (2009)

por Pantapuff, em 24.09.09
E a desaparecida em combate (eu) voltou com novidades...
Para dizer a verdade, novidades não há, é mais coisas que aconteceram durante esta semana, mais precisamente entre segunda-feira e hoje (quinta-feira).
O que aconteceu foi a semana de praxes no ISCTE que decorreu entre segunda e quarta-feira sem problemas e com uma grande adesão por parte dos caloiros de História Moderna e Contemporânea (12).
Ontem foi o confronto com a FCUL e obviamente o ISCTE lixou os cientistas facilmente, eles bem tentaram mas nós fomos melhor...e como diz a música...

Quero ver a FCUL a arder
Ao sol todos a derreter
Ao frio todos a morrer
Alé ISCTE alé!

O calor que se fez sentir esta semana foi uma verdadeira tortura para os idiotas que, como eu, usam o traje académico.
No entanto o traje até é uma coisa relativamente boa para se perder peso...porque estar às 3 da tarde à torreira do sol de capa traçada é uma óptima maneira para perder peso. Ainda assim acho que já era altura de o pessoal começar a pensar num traje de Verão... hoje já não tive coragem de voltar a pôr os meus pés dentro daqueles sapatos pelo que hoje não trajei, mas mesmo assim fui com alguns dos meus caloirinhos a um peddy-paper.
Foi giro, até porque ganhámos por sermos os únicos a aparecer xD Mas mesmo assim demos umas voltas pelo ISCTE e também nos divertimos... Até tive o prazer de conhecer a vaquinha Cornélia e a vaquinha Mimosa :p

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:46

A Praxe e a Gripe A

por Pantapuff, em 11.09.09
Ao que parece é muito perigoso ter 4 dias de praxe pelo que este ano no ISCTE-IUL estamos reduzidos a 3 dias de praxe.
Ao quarto dia a Gripe A infectará todos os alunos envolvidos nas praxes e desse modo decidiram impedir que tal coisa aconteça, incentivando a ida às aulas que decorrem em salas de aula onde não existe o risco de contrair o vírus.
Só vou dizer mais uma coisa:

QUE PALHAÇADA!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:19



Alexandra Rolo | Pantapuff

Capturar.PNG


Nascida em 1989, em Lisboa e com uma infância marcada por demasiados filmes de ficção científica é formada em História Moderna e Contemporânea (ISCTE-IUL), História Religiosa (FLUL) e Gestão Cultural (ISCTE-IUL). Conhecida online enquanto Pantapuff, é blogger desde 2005 e tem colaborado em diversos projectos online, normalmente ligados às áreas da literatura (fantástica e FC) e da internet. Hoje faz do online a sua vida, trabalhando como gestora de redes sociais. Youtuber, bookworm, cosplayer, nerd, Potterhead e Whovian assumida é normalmente vista de phones, telemóvel, iPad e Kindle. O seu maior medo é ficar sem bateria ou perder o acesso à internet.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.