Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Steampunk: Mas quem é o pai da criança?

por Pantapuff, em 08.06.17

steampunk_quem.png

Dizer que Verne e Wells são os pais do steampunk é um erro comum e facilmente perdoado quando se é novo nestas andanças. A verdade é que apesar de terem influenciado em parte alguns autores que surgiram depois, nunca nenhum deles pensou sequer neste conceito: steampunk. Hoje neste post vamos ver a cronologia dos acontecimentos...

RIP.PNG

Quando estes nossos amigos morreram não pensavam propriamente em retro futurismo mas sim no avanço da tecnologia. 

Mas então de onde vem este conceito? K. W. Jeter foi quem o introduziu mencionando-o numa carta escrita à revista Locus em Abril de 1987... uns bons anos depois dos nossos amigos terem deixado de escrever...

Capturar.PNG

Seguindo a lógica... se são pais deveriam estar presentes... ou pelo menos ter feito algo de forma activa para o nascimento deste bebé, não?

Claro que não podemos negar que a sua escrita influenciou estes primeiros autores de steampunk, no entanto isso não significa que sejam pais do género ou então seriam pais de tudo e um par de botas que se faz hoje em dia.

Os créditos devem ser dados aos primeiros autores e a todos os que se seguiram trazendo o steampunk para a realidade através de várias formas de arte que abordaremos em posts futuros.

 

Mas o que é o steampunk?
O dicionário de Oxford ajuda-nos um pouco a simplificar a explicação: A genre of science fiction that has a historical setting and typically features steam-powered machinery rather than advanced technology.
 
Para quem não lida habitualmente com a malta de FC pode parecer um conceito complicado de compreender, é uma viagem ao passado com tecnologia inspirada no futuro e onde o vapor é rei.
 
 
Curiosos para ler um pouco? Aqui ficam algumas sugestões, umas mais conhecidas, outras menos e muitas provavelmente já conhecem mas não associavam ao steampunk.

bookss.PNG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:15

Vamos então continuar?

vergonha.PNG

 

Esta é uma opção dos pacotes base, VIP e Épico. O que é épico é ver as páginas dos autores já publicados:

 

 

Capturar.PNG

mas onde o quê? Cliquei na imagem e fui ver as informações do livro... comeram a biografia do autor. A foto está apenas no menu anterior...

1.PNG

Ok vou supor que o livro é de borla? Clico na opção de comprar não acontece nada... Vou experimentar o próximo autor a ver se tenho melhor sorte.

2.PNG

 

Habemus autor... mas cadê o livro? Deve estar no mesmo sítio onde anda o resto da biografia... NEXT!

3.PNG

Acho que António de Macedo merecia mais respeito... é uma pessoa que todos acarinhamos, o avô que tem ainda muito para ensinar. Não merece ter esta vergonha de página com uma biografia incompleta e um link onde é impossível comprar o livro porque o botão de compra NÃO FUNCIONA!

4.PNG

 

Pronto este pobre coitado nem tem direito a biografia. Acho que a este ponto já desistiram...

 

Uma palavra:

ÉPICO!

Ou épica a falta de vergonha e de respeito para com estes autores. Será que os mesmos sabem que serviram apenas de chamariz para pobres almas que desejam ardentemente publicar um livro? Afinal de contas... nenhum deve ter pago o livro...

Um site mal construído com páginas onde nem uma biografia está completa, não é possível comprar os livros e onde a palavra livros aparece constantemente repetida sendo que cada autor tem apeanas um livro identificado (sendo o LFS a excepção que o dele ou ainda não saiu ou foi comido pelo mesmo monstro que comeu as biografias).

 

Como croma de facebook que sou lá fui em busca da página deles para saber mais informações sobre os livros e qual não é o meu espanto que não encontro informações.

A página pelos vistos foi iniciada a 18 de Fevereiro mas informações sobre os livros que é bom népia... nem livros, nem autores, nem novidades, ... Oh wait temos ligação à SdE!

5.PNG

Questiono-me sobre quem será o grande responsável pela comunicação da coisa é que claramente precisa de umas aulinhas, ou então precisam de um que saiba o que fazer. A página com este tempo todo de existência já era para ter mais material na home page, mais publicidade, mais likes... estão à espera de receber dinheiro de algum autor para aplicar anúncios na página?

 

Quanto aos autores tenho pena de ver alguns deles com os seus nomes a abrir este site claramente feito à pressa e sem qualquer cuidado ou respeito.

 

Tenho uma dúvida: a Saída de Emergência planeia tentar cavar ainda mais para tentar chegar ao centro da Terra?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:03

Procura-se revisor de texto épico

por Pantapuff, em 20.03.16

O post de ontem foi grande, mas pensavam mesmo que só tinha aquilo para dizer?

calinada7.PNG

Este print é do site da Épica. Ora eu cá não uso o Acordo Ortográfico aqui no estaminé, mas no trabalho tenho de usar e sei perfeitamente que contactar não perdeu o c. Ora vejamos, esta "editora" vende que serviço mesmo...?

calinada 1.PNG

calinada3.PNG

 

Não quero ser picuinhas... mas uma editora que vende serviços de revisão e edição de texto não deveria ter mais cuidado? É que bem-vindos não perdeu o hífen... 

Para que não me acusem de estar a ser má partilho aqui o Flip, um corrector ortográfico e sintático que tem a opção de mostrar o que mudou com o Acordo Ortográfico.

Sim errare humanum est e ocasionalmente também cá dou as minhas calinadas, no entanto isto acontecer num site e numa página de uma editora é inadmissível (na minha modesta opinião).

Acham que acabei de dissecar o site? Oh doce inocência...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26

epico3.PNG

Quantas vezes ouvi eu pessoas que dizem que os autores bons são publicados, que os autores não deviam pagar para publicar os seus trabalhos... ai quantas vezes estive eu a ouvir isto vindo de editores e profissionais do meio... o horror que são as vanities... Sou muito despistada mas tenho uma memória boa e sei bem quem defende estes altos valores de "abaixo um autor pagar para publicar! Isso é vergonhoso!".

Cara Saída de Emergência... por onde começar?

Acho épica a lata com que apresentam a Editora Épica... Sim porque isto de editar custa dinheiro não é?

Vejamos 490€ para publicar um ebook com revisão e edição de texto profissional opcional e distribuição de livrarias online... Vamos clicar e ver que livrarias online são estas: wook e fnac. Porreiro pá! Sabiam que através do smashwords posso ter os meus livros na kindle, nook entre outros? Consigo chegar a muitos mais clientes... e melhor ainda... tenho o mesmo serviço e querem mesmo que vos diga o preço? :p

Vamos ao pacote base (sim porque isto tem 4 pacotes). 1190€ por (tudo o que o pacote anterior tem, mais 130 livros em capa mole, design de capa exclusivo... páro já aqui! Quer dizer que não vão comprar stocks de imagens de senhoras com flores à volta e gajas vestidas de latex e gajos com capuz? Design exclusivo? Desenhado apenas para mim!? Acredito tanto nisso como no Pai Natal... Tenho também direito à criação de uma página de autor na www.editora. Epá que fixe, acho que a Chiado faz isso "de borla" ou então tenho uma página de facebook... mas quem sou eu para falar destas coisas...

O pacote VIP de 1590€ até oferece 2 exemplares de capa dura sendo uma edição exclusiva de coleccionador (tão exclusiva que chega para o autor e para os papás do autor). Imprimem convites, marcadores, posters e cartões... sabiam que por 11€ fazem 100 cartões personalizados ali no Loures Shopping? Fiz lá uns e são muito bons.

Claro que uma editora Épica tem de ter um pacote épico de 1990€ (comprava um carro com este dinheiro) onde a edição de coleccionador já tem 5 livros (pausa para um woooooow). Este pacote é tão épico que até fazem um roll-up para o lançamento do livro! (mais um woooooooow). 
 
Mas tenham calma que esta tabela de preços tem uma nota que vou transcrever: «Preços para um livro com 200 páginas e o máximo de 20 imagens. Se o seu livro tiver mais ou menos páginas, contacte-nos para lhe fazer um orçamento personalizado e sem qualquer compromisso.»
 
Agora vocês perguntam "Mas ó Alexandra, tu lá em cima dizes que a edição e revisão de texto são opcionais. Já está no preço que cobram?" E eu respondo,: pergunta interessante essa... vamos lá ver a secção de Serviços.

epico1.PNG

epico2.PNG

Parece que não mas... «Com os nossos serviços editoriais, o seu manuscrito estará nas melhores mãos, as mesmas que fazem a revisão e a edição dos bestsellers da Saída de Emergência.» Ena que fixe pá, sinto-me muito mais confiante!

 

Vamos passar ao design que disseram como sendo exclusivo e depois mostram alguns exemplos... e lá temos um gajo de capuz e uma em latex... seriously SdE que acham as vossas capas da série Casa da Noite são o melhor exemplo para Romance paranormal? E essa série está mesmo como romance paranormal? Sabem que essa série é young adult certo? CERTO!? Quem a catalogou leu alguma coisa do livro ou abriu aquilo ao calhas e leu que havia umas trincas nuns pescoços e adolescentes com as hormonas aos saltos e achou que ficava bem no romance?

 

Submissões... Estão a dar o exemplo da J.K.Rowling logo como primeiro? Really!? Ela? Um best-seller? Estão a dizer que assim não vão ter de ser rejeitados 12 vezes porque vão ter logo os livrinhos nas mãos? Stephenie Meyer!? Porra vamos lá ver se o exemplo que se segue é melhor... oh não a Agatha Christie teve de esperar 4 anos... realmente a senhora saiu-se mal. Esperar é mesmo chato... fogo nem vale a pena, nem compensa, é mesmo melhor pagar já e poupar esforços...
 
Wait! Afinal isto não é garantido. Não é pagar e publicar logo, aguentem os cavalos que só os melhores é que passam pela impressora...
 
Se vender mais de 1000 exemplares nas livrarias posso ser publicada pela Saída de Emergência!? Para quê? Para ter um selo mais bonito na capa nova do livro? Chamam a isto de prenda!? E oferecem-me 15%? Então mas eu já paguei! Estão só a devolver-me dinheiro, não estou a ganhar porra nenhuma!
 
Vamos lá ao veredicto... se acham que um autor é bom e se fazem uma selecção porque é que não publicam logo na SdE ou criam uma chancela para outros géneros? Porque é que acham que são diferentes de outras vanities que cobram aos autores? Porque espetam logo a tabela de preços e dizem ser transparentes? Não são uma editora, são uma impressora com opção de edição e revisão! (Os serviços Print on Demand oferecem o mesmo btw)
Meus caros não é a meter ali aqueles autores na vossa lista que me convencem... 
A vida no mundo literário vai mal quando até os donos da moral e bons costumes descem de forma épica ao nível de uma impressora. Mesmo que façam alguma selecção nos materiais não deixam de estar a cometer o mesmo "crime" de que acusam as vanities...
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:10

Às vezes tropeço assim numa crónica humurística do P3 e, por norma, começo a rir. Não sei quais são os critérios daquelas pessoas para escolher o convidado mas devem estar relacionadas com futuras carreiras na área da comédia.
Desta vez temos o senhor Jorge Palinhos a reflectir sobre o NaNoWriMo (quem ainda não souber o que é procure em posts anteriores porque é coisa que não falta neste blog). 

 

«O evento minimiza, na verdade, a literatura à sua quantificação numérica e reduz a escrita ao acto mecânico, sendo indiferente à reflexão prévia e revisão posterior que escrever implica, e ao diálogo cultural e artístico que a literatura séria procura estabelecer»


Caro Jorge Palinhos. Estimo muito a sua escrita que nunca li e as suas aulas a que nunca assisti. Acredito piamente que seja muito bom naquilo que faz mas agradecia carinhosamente que não desse bitaites sobre o NaNoWriMo.
Sim o objectivo é escrever 50 mil palavras em 30 dias, sim a maior parte desses textos não prestam sequer para acender uma lareira MAS são exercícios de escrita. Diga-me lá, quando andava na faculdade, em quantas horas escrevia um trabalho? Ou quantos dias demorou a escrever o seu livro? (escreveu algum certo? é que não me apetece ir à sua procura ao Google). 
Agora passando a outro tipo de questões, este mais académico, o que é literatura séria?

 Até o Google tem dificuldade em encontrar respostas, sendo a que mais se aproxima é ali o último link, que com muito gosto visitei. Ali encontrei uma citação maravilhosa que passo a transcrever: 

Ora, que futuro pode ter a forma de indagação e de expressão a que chamamos literatura num espaço comunicacional tomado por exércitos de entertainers empenhados em difundir a surdez, a poluição lexical e a desinteligência? Que a literatura teria um papel central em tão necessária despoluição da língua, parece ser inquestionável. Mas é mais do que evidente que a presente invisibilidade do escritor torna esse desígnio tão irrealista como o de purificar um Atlântico de fezes com dois cálices de cloro. Neste contexto, é inevitável perguntar: estará a literatura séria condenada à extinção por falta de leitores, perdida na torrente de trivialidade que inunda e monopoliza o espaço da atenção pública?

José Miguel Silva, Divagações sobre o futuro da literatura numa era de ignorância programada e pré-apocalíptica, in CÃO CELESTE, Abril 2012
 

«O que é uma literatura séria? É como “no antigamente” em que existiam mulheres sérias e putas? E se assim é não convivem todas no bordel da fnac?»

 

Agora regressando ao NaNoWriMo, vou falar num tom sério. Este mês serve como um exercício e para muitos participantes é uma forma de se obrigarem a produzir algum texto, nem que seja apenas o outline. 
Também o concívio entre os participantes é estimulado de forma a que não seja algo vivido em isolamento. Se quer saber o quão bom é morrer durante 30 dias, junte-se a nós que temos cupcakes, póneis, ninjas, chapéus estranhos e peluches e depois no fim escreva outra coisa para o P3 ;)

 

Cumprimentos
Alexandra Rolo
NaNoWriMo addicted since 2009

 

Links: P3, blog citado 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:54




Alexandra Rolo | Pantapuff

Untitled-3.png


Nascida em 1989, em Lisboa e com uma infância marcada por demasiados filmes de ficção científica é formada em História Moderna e Contemporânea (ISCTE-IUL), História Religiosa (FLUL) e Gestão Cultural (ISCTE-IUL). Conhecida online enquanto Pantapuff, é blogger desde 2005 e tem colaborado em diversos projectos online, normalmente ligados às áreas da literatura (fantástica e FC) e da internet. Hoje faz do online a sua vida, trabalhando como gestora de redes sociais. Youtuber, bookworm, cosplayer, nerd, Potterhead e Whovian assumida é normalmente vista de phones, telemóvel, iPad e Kindle. O seu maior medo é ficar sem bateria ou perder o acesso à internet.



Links

Outras Folhas


Alexandra's bookshelf: read

Edge of SweetnessLynda's LaceA Change of SeasonsA wet & wild nightReligions of the WorldLégendes : Créatures fantastiques

More of Alexandra's books »
Book recommendations, book reviews, quotes, book clubs, book trivia, book lists

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.