Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Prontos para o primeiro (de muitos) post do ano?
Ora aqui vai:
 
 
Lusitânia #2
(vários autores)
 

No fórum fantástico foi lançado mais um número da Lusitânia, desta vez com contos de Inês Montenegro, Pedro Cipriano, Carolina Vargas, Margarida Mendes, João Franco e João Barreiros.

 

O conto de João Barreiros é uma continuação do que encontrámos no Lisboa no ano 2000 e assim regressamos ao mundo electropunk. É um conto viciante de escrita aprimorada e humor refinado muito ao estilo que já habituou os seus leitores.

 

Quanto aos restantes contos não me irei pronunciar uma vez que ainda fazia parte da equipa na altura em que foram seleccionados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:19

Direito em Portugal é Ficção Científica

por Pantapuff, em 18.03.13

Cara Bertrand
Peço-vos que deixem de ter inúteis a catalogar os livros que recebem.

Conseguem identificar o livro que não devia estar na secção de direito?
Ora bem... lá fui eu passear até à Bertrand quando, ao olhar para a secção de Ciências Sociais um livro de letras vermelhas me chama a atenção na prateleira ao lado. Olho para a capa e depois para a palavra "DIREITO" e começo a rir. Ainda pensei muito bem no assunto, mas depois fui ter com um empregado que estava ao balcão e disse de forma fofinha:
- Desculpe, há um livro de ficção científica na secção de direito.
Ao que tive como resposta: - Mas nem toda a estante é dedicada a direito.
- Sim, acredito, mas aquilo também não é ciências sociais.
O moço sai do balcão e pergunta qual é o livro ao que respondo:
- É este. O Lisboa no Ano 2000.
O rapaz ficou algo confuso e retira o primeiro livro para ver se teria sido mal arrumado por um cliente e eu novamente de forma fofinha...
- Não está mal arrumado, estão todos aí.
E a resposta foi:
- Ahh sabe, este livro está calatolago como memórias crónicas.
- Pois... mas sabe, isso é electropunk... de uma Lisboa alternativa. Nada aí é real...
- Se a menina acha...
- Não acho. Sei, eu li o livro.
- Ahh então deve saber.
- Acredite que sei.
Coitadinho ficou algo confuso e eu não conseguia parar de rir.
Aqui fica o meu apelo à Bertrand: não contratem idiotas, pode dar em coisas assim e depois podem ter clientes chatinhos como eu :D 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:05

Se acordar antes de morrer

por Pantapuff, em 28.02.13

Título: Se acordar antes de morrer

Autor: João Barreiros
1001 mundos

Antologia de contos de Ficção Científica

Goodreads 

 

Uma leitura que levou o seu tempo. Não que o tempo fosse escasso mas porque assim o preferi. Sendo uma antologia de contos não quis misturar as histórias todas ao lê-las de empreitada e sendo do João Barreiros é melhor ler devagar ou ainda corria o risco de me perder algures.
Antes de cada conto temos uma nota introdutória a explicar um pouco do que levou à escrita daquelas páginas. É engraçado ler estas notas e não consegui deixar de imaginar um mini Barreiros à minha frente a falar sobre as suas peripécias.
É bom ler FC decente em português principalmente depois dos banhos de água fria que levei com algumas antologias. Barreiros habitou-nos a uma escrita interessante e repleta de um humor negro que lhe é natural.

 

esforçam-se por correr de um lado para o outro, braços erguidos ao alto, como frangos a fugirem do furão no galinheiro. (in: Fantascomp.209)

Desde brinquedos que só querem brincar com criancinhas, a odisseias para encontrar e matar o Pai Natal, passando por um grupo de escritores que querem morrer e terminando em gatinhos maus... Podemos encontrar nesta antologia algo para todos os gostos ou então para nenhum.
Precisava de uma revisão mas não é nada que atrapalhe a leitura ao ponto de arrancar cabelos.

Se procuram FC portuguesa então está aqui um bom exemplo que recomendo vivamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:41

Lisboa no Ano 2000 na Tvi 24

por Pantapuff, em 06.02.13

As coisas que uma pessoa descobre via facebook... Olhem lá quem esteve esta manhã na tvi24

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:58

Screenshot_5.png

 Título: Lisboa no Ano 2000 - Uma antologia assombrosa sobre uma cidade que nunca existiu

Organização: João Barreiros
Editora: Saída de Emergência

Goodreads

Se todas as antologias fossem assim era eu uma mulher feliz.
Acho que esta é uma excelente forma de resumir a minha experiência a ler Lisboa no Ano 2000. Adquiri este livro no Fórum Fantástico logo após o seu lançamento e lá cravei autógrafos aos autores (happy me).
Muitos contos, todos eles bem trabalhados e escritos, mas para minha infelicidade dois tinham AO logo a minha memória não os registou (sorry).
Temos nestas páginas uma Lisboa que nunca tinha visto mas que me é familiar, mesmo sendo toda ela electrificada. Uma Lisboa que qualquer um gostaria de visitar apesar dos constantes atentados e problemas que tem.
De todos, os meus favoritos são: Venha a mim o nosso reino (Ricardo Correia) tem freiras ninja e pronto, isto basta para justificar o quão bom é este conto. As duas caras de António (Carlos Eduardo Silva), Electrodependência (Ana C. Nunes), Taxidermia (Guilherme Trindade), Coincidências (Pedro Afonso) e Chamem-nos Legião (João Barreiros).
Quem não comprou compre, mas se não o apanhou no FF então terá de esperar por Janeiro que é quando chega às livrarias (se não me falha a memória).
Eu cá já o devorei até porque existe melhor forma de passar o último dia na terra que a ler sobre um possível apocalipse iminente?

Sinopse: Bem-vindos à maior cidade da Europa livre, bem longe do opressivo império germânico. Deslumbrem-se com a mais famosa das jóias do Ocidente! A cidade estende-se a perder de vista. O ar vibra com a melodia incansável da electricidade.
Deixem-se fascinar por este lugar único, onde as luzes nunca se apagam, seja de noite, seja de dia. aqui a energia eléctrica chega a todos os lares providenciada pelas fabulosas Torres Tesla.
Nuvens de zepelins sobem e descem com as carapaças a brilhar ao sol. Monocarris zumbem por todo o lado a incríveis velocidades de mais de cem quilómetros à hora. O ar freme com o estímulo revigorante da electricidade residual. Bem-vindos ao século XX!
Lisboa no Ano 2000 recria uma Lisboa que nunca existiu. Uma Lisboa tal como era imaginada, há cem anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:19



Alexandra Rolo | Pantapuff

Capturar.PNG


Nascida em 1989, em Lisboa e com uma infância marcada por demasiados filmes de ficção científica é formada em História Moderna e Contemporânea (ISCTE-IUL), História Religiosa (FLUL) e Gestão Cultural (ISCTE-IUL). Conhecida online enquanto Pantapuff, é blogger desde 2005 e tem colaborado em diversos projectos online, normalmente ligados às áreas da literatura (fantástica e FC) e da internet. Hoje faz do online a sua vida, trabalhando como gestora de redes sociais. Youtuber, bookworm, cosplayer, nerd, Potterhead e Whovian assumida é normalmente vista de phones, telemóvel, iPad e Kindle. O seu maior medo é ficar sem bateria ou perder o acesso à internet.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.