Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Folha em Branco

por Pantapuff, em 06.02.08
A vida é de facto uma folha em branco, folha essa que deve ser preenchida com as nossas vivências em cada dia.
Não percebo as pessoas que se limitam a viver numa pasmaceira tal que passam o dia a bocejar à espera que algo de bom lhes caia do céu.
Lutem pá!
Qual é a piada de um dia (daqui a muitoooos anos quando já estiverem quase a morrer) de se perguntarem: o que é que eu fiz da minha vida?
Uma folha em branco é para ser escrita e ficar cheia de riscos e letras e toda amarrotada, não é para ficar lisinha como se tivesse sido passada a ferro...
Dizem que "Deus escreve direito em linhas tortas" (é uma frase popular)...ora se ele escreve porque não escrevem as outras pessoas também? Porque é que havemos de ser diferentes? Porque somos de carne e osso?
À três anos atrás quando estava a fazer o 10ºano, no último dia de aulas a minha professora de latim deu-me uma frase e disse que ela me ia acompanhar para o resto da minha vida... "Quam felix uita transit sine negotis?". Acontece que agora lhe dou razão e todos os dias me pergunto: até que ponto sou feliz sem trabalho? Até que ponto sou feliz sem fazer absolutamente nada da minha vida?
Nesse dia em que ela me entregou aquela frase disse-me, também, algo que eu achei absolutamente despropositado: "tu aborreces-te facilmente depois de aprender uma coisa e tens de aprender mais, continua assim". Na alura não percebi e achei estranho uma professora dizer aquilo a uma aluna, mas hoje percebo o que ela queria dizer...e tem toda a razão, eu aborreço-me muito depressa quando aprendo algo e para mim é assim: "já sei isto vamos passar à frente", mas também não descanço enquanto não souber as coisas, sou demasiado "curiosa" para deixar algo para trás...
É impressionante o quanto uma só pessoa consegue mudar o rumo da nossa vida, não é?
Por isso vos digo uma coisa antes de me ir embora: CARPE DIEM!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:36



1 comentário

Sem imagem de perfil

De Shiva_the_wizard a 15.03.2008 às 15:30

Penso que a afirmação é algo rígida ("A vida é uma folha em branco"). Repare que a maioria das pessoas julga controlar a sua vida, o seu destino. A minha questão é: Conseguem?
O Homem é um ser social, longe vão os tempos dos eremitas (Paradoxo ou não considero-me um eremita social) daí todos termos que obdecer a determinadas leis, morais ,comportamentos impostos pela sociedade em que nos inserimos. Se não o fizermos seremos excluidos, excomungados socialmente. É o que acontece hoje em dia com o abraço que a nossa juventude dá aos "velhos ensinamentos" e com o "Kick in the ass" dado pela nossa sociedade a esses mesmos jovens.
Agora voltando á sua frase pergunto-lhe: A vida é uma folha em branco?
Todos queremos acreditar que sim, mas infelizmente todos nós desenvolvemos certos comportamentos fortemente influenciados pela moral e costumes que nos foram incutidos.
Eu diria que a vida é uma folha previamente escrita a lápis e que depende de nós saber apagar as partes que queremos reescrever. Se nos der jeito podemos sempre manter o que está e acrescentar mais umas coisinhas. Depende de nós sair da composição escrita que nos foi entregue á nascença pela nossa sociedade.

Comentar post



Alexandra Rolo | Pantapuff

Capturar.PNG


Nascida em 1989, em Lisboa e com uma infância marcada por demasiados filmes de ficção científica é formada em História Moderna e Contemporânea (ISCTE-IUL), História Religiosa (FLUL) e Gestão Cultural (ISCTE-IUL). Conhecida online enquanto Pantapuff, é blogger desde 2005 e tem colaborado em diversos projectos online, normalmente ligados às áreas da literatura (fantástica e FC) e da internet. Hoje faz do online a sua vida, trabalhando como gestora de redes sociais. Youtuber, bookworm, cosplayer, nerd, Potterhead e Whovian assumida é normalmente vista de phones, telemóvel, iPad e Kindle. O seu maior medo é ficar sem bateria ou perder o acesso à internet.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.