Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Graças a uma nova opção do sapinho agora podem ler todos os updates aqui do estaminé no vosso e-mail.

Não interessa se escrevo um ou cinquenta posts num dia. Vão apenas receber um e-mail a cada 24 horas com o resumo. Vai funcionar assim como se fosse uma newsletter (uma que não me dá trabalho nenhum a fazer, yay!).

Capturar_b.PNG

 

Basta colocar ali na caixinha o vosso e-mail. É totalmente seguro e os dados não vão ser partilhados com ninguém. A caixinha está super visível e não têm forma de a "perder".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:25

Comentário para a Revista Sábado

por Pantapuff, em 03.03.16
A Revista Sábado publicou um artigo que mostra uma única coisa: falta de conhecimento do meio literário, de como funciona a Chiado Editora e que louva uma mera impressora que rouba dinheiro a autores mal informados.
Uma vez que normalmente os meus comentários são apagados quando são do desagrado de alguém, partilho aqui também as palavras que deixei no post de facebook.
 
A pessoa que escreveu este artigo / entrevista claramente não é das mais informadas a nível do panorama literário português. Se fosse saberia que a Chiado de editora só tem o nome pois é na verdade uma vanity press.
Ao submeter um manuscrito é garantido que este será publicado independentemente da sua qualidade. Edição? O autor tem de pagar a mesma à parte ou então nem uma vírgula será lida por quem recebe os e-mails.
O autor nunca terá o seu livro numa livraria que não seja a da própria Chiado e o seu site.
Os lançamentos nunca são em grandes superfícies e limitados. O autor é bom que tenha jeito para vender, caso contrário terá 500 exemplares para forrar uma parede.
 
É de facto uma máquina de fazer livros. Mas às custas da conta bancária de gente ingénua que paga centenas de euros para capas de qualidade gráfica vergonhosa e zero edição.
Excepções? Pinto da Costa e Rui Sinel de Cordes e talvez mais um par de outros nomes sonantes...
 
Suspeito mesmo que o logótipo que usam actualmente está a infringir algo pois não creio que se possa usar a imagem de Fernando Pessoa assim à toa.
 
« "Quer estejamos ou não interessados, comunicaremos sempre com o autor." Prazo: 10 dias.»
 
Desafio a própria pseudo-editora ou o autor deste texto a mostrar quantas vezes foi negada a publicação de um livro. Se quiserem uma amostra tenho todo o prazer em mostrar livros que poderiam ser excelentes se fossem editados e outros que jamais em planeta algum veriam a luz do dia. Ao contrário desta impressora gigante eu, de facto leio livros e acompanho o que acontece no mercado e os novos autores. Recebo muitas vezes trabalhos de jovens autores (e não só) tanto nacionais como internacionais.
 
Dar o exemplo de Chagas Freitas é outro grande erro deste artigo. Talvez fosse bom ler alguns excertos do que esta nova maravilha literária produz...
 
Relativamente à Antologia Entre o Sono e o Sonho, lamento desiludir todos os que se acham especiais mas o convite era feito a todos os que tinham o mail na base de dados (sei-o bem já que recebi exactamente o mesmo e-mail em três e-mails diferentes, em diversas ocasiões).
 
Quanto aos 2 milhões de seguidores, sou capaz de mencionar mais uma quantas páginas que superam esse número além do SLB E FCP.
 
Este artigo tem grandes falhas que podiam ser colmatadas com uma pequena pesquisa na internet e aprender como funcionam as editoras. Pena ver isto num meio que tenho como referência e que, por norma, produz bons trabalhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:36

Quando decidi pintar o cabelo de vermelho sabia que seria difícil de tirar a não ser que a outra cor estivesse na gama dos castanhos. Depois de muito pensar decidi que iria tirar partido da pele branquinha e pintar de laranja acobreado.

1.PNG

 

Esta era a cor do meu cabelo. Vermelho intenso. Nunca tinha sido descolorado na vida e já andava a levar banhos de tinta vermelha quase há 3 anos... mais entranhado que isto só a raíz nascer logo vermelha também :p

2.PNG

 

Após a primeira descoloração notei alguma diferença, o cabelo ganhou um tom mais alaranjado, no entanto o vermelho ainda era muito visível. Tenho o cabelo muito comprido e cheguei à conclusão que mais uma descoloração não seria suficiente... ou pelo menos mais um frasco.

Cerca de 3 semanas e meia depois...

3.PNG

 

Dividi o cabelo ao meio e foi um frasco para cada metade e deixei o máximo de tempo permitido. Ficou um efeito... interessante... Louro nas raízes, laranja no meio e um tom mais vermelho nas pontas... parecia quase a escala de amarelos que se faz quando aprendemos a usar tinta em EVT :p

 

Alguns dias depois lá peguei no acobreado intenso da Olia e rezei para que ficasse como eu queria. Foi este o resultado:

4.PNG

Missão cumprida! Adorei a nova cor e a forma como brilha quando lhe bate o sol. Acabo por estar ainda dentro da mesma gama de cores no entanto uns quantos tons abaixo. Confesso que apesar de adorar o meu cabelo vermelho estava na altura de mudar. 

A mudança calha bem porque estou também a preparar um cosplay de uma princesa da Disney e assim não tenho de comprar peruca. Consigo continuar a fazer a minha querida Poison Ivy também já que em vários desenhos ela aparece com o cabelo laranja.

 

E vocês? O que acham da mudança?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

Feira do Livro de Lisboa 2016

por Pantapuff, em 01.03.16

OMG! Ando tão despistada que nem tinha percebido que já temos datas para a Feira do Livro deste ano!

Não faço intenções de comprar grande coisa até porque ainda não li metade do que comprei no ano passado (digo isto todos os anos), mas é demasiado importante para não apontar!

De 26 de Maio a 13 de Junho, vamos ter os livros de volta ao parque! \o/

Capturar.PNG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:28


Pág. 5/5



Alexandra Rolo | Pantapuff

Capturar.PNG


Nascida em 1989, em Lisboa e com uma infância marcada por demasiados filmes de ficção científica é formada em História Moderna e Contemporânea (ISCTE-IUL), História Religiosa (FLUL) e Gestão Cultural (ISCTE-IUL). Conhecida online enquanto Pantapuff, é blogger desde 2005 e tem colaborado em diversos projectos online, normalmente ligados às áreas da literatura (fantástica e FC) e da internet. Hoje faz do online a sua vida, trabalhando como gestora de redes sociais. Youtuber, bookworm, cosplayer, nerd, Potterhead e Whovian assumida é normalmente vista de phones, telemóvel, iPad e Kindle. O seu maior medo é ficar sem bateria ou perder o acesso à internet.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.